terça-feira, 30 de junho de 2015

Alimentos para os olhos


  • Um órgão surpreendente

O olho é um dos órgãos mais surpreendentes, por sua admirável precisão e seu elevado rendimento.
Todos os músculos dos olhos se encontram em continuo movimento para realizar três funções simultâneas necessárias para a visão.
  • Exploração do campo visual;
  • Abertura e fechamento da pupila segundo a quantidade de luz (diafragmação).
  • Modificação da curvatura da do cristalino segundo a distância do objeto, de forma que este se veja nítido.

Simultaneamente a tudo isso, o olho está continuamente enviando informação ao cérebro através do nervo óptico. Calcula-se que enquanto estamos acordados, um milhão de células nervosas que formam a retina estão permanentemente enviando uma quantidade de informação equivalente a 100 Mb por segundo. Na atualidade, apenas as redes informáticas mais rápidas podem alcançar esta velocidade para transmitir informações.
  • ...E que precisa muito pouco

Para realizar essas funções tão complexas, o olho só necessita de pequena quantidade de oxigênio e de algumas outras substâncias que se encontram nos alimentos, como estas.
  • Vitamina A: Necessária para a formação da rodopsina, o pigmento sensível à luz que se encontra nas células da retina. Também serve para manter a conjuntiva (membrana que recobre o pólo anterior do olho) úmida e em bom estado.
  • Carotenoides: São corantes naturais que se encontram nos vegetais. Atuam como antioxidantes e evitam a degeneração macular da retina.
  • Vitamina C e E: São também antioxidantes que se encontram quase exclusivamente nas frutas, hortaliças, frutas secas e gérmen de cereais. Sua carência favorece as cataratas e a perda de visão.

Os alimentos vegetais, especialmente os mencionados neste capitulo, proporcionam os nutrientes necessários ao bom funcionamento dos olhos.


  • Laranjas

A laranja é rica em carotenoides, vitamina C e outros antioxidantes que protegem a retina. Além disso, fornece flavonoides de ação protetora sobre os capilares, que melhoram a circulação sanguínea na retina.

  • Conjuntivite

Causas
Pode ser devido a muitas causas, como a infecção por diversos germens ou irritação por fumaça.
Alimentação
Uma alimentação deficitária em vitamina A e B à secura da conjuntiva e favorece ou agrava a conjuntivite.


Aumentar o consumo de

Damasco
Vitamina A
Vitamina B


  • Degeneração macular da retina


Definição
É a causa mais importante de cegueira depois dos 65 anos. A mácula, que só mede uns 2 mm de diâmetro, é a zona mais sensível da retina, onde se concentra a maior parte da acuidade visual.

Causas
Favorece a deterioração da mácula da retina:
A exposição prolongada à luz intensa.
Os radicais livres, produzidos pelo nosso próprio organismo, ou produzido pela fumaça do cigarro e de outros poluidores.
A falta de antioxidante capazes de neutralizar os radicais livres.

Alimentação
As substâncias que se mostraram mais efetivas na prevenção da degeneração macular são os carotenoides (pigmentos vegetais), especialmente a zeaxantina e a luteína que se encontram no espinafre e nas couves. O beta-caroteno da cenoura não é tão eficaz.

  • Aumentar o consumo de


Espinafre                              
Repolho
Laranja                                      
Zinco
Antioxidantes

  • Repolho

O repolho, igual ao espinafre, é rico em carotenoides que protegem a retina.


  • Perda da acuidade visual


Definição
Pode ser devido a muitas causas, entre outras, a catarata e lesões ou tumores cerebrais. Mas a causa mais comum são as alterações da retina causadas por diabetes ou arteriosclerose (estreitamento das artérias).

Alimentação
O défice de antioxidantes devido a uma alimentação pobre em frutas, hortaliças, frutas secas oleaginosas e sementes pode contribuir à deterioração da retina e favorecer a perda da acuidade visual.


Aumentar o consumo de 

Cenoura
Espinafre
Damasco
Abóbora
Arando
Amora


  • Cenoura

A cenoura é o alimento vegetal mais rico em beta-caroteno (provitamina A).


  • Glaucoma


Definição
Deve-se a um aumento da pressão do líquido que há dentro do olho, que causa atrofia da retina e do nervo óptico com graves alterações da visão.

Conselhos de saúde
Ainda que o glaucoma de ângulo fechado, que é a forma mais comum dessa doença, se deva a uma alteração anatômica no olho, o tipo de alimentação pode influir sobre a pressão intra-ocular e melhorar ou agravar o glaucoma.

Aumentar o consumo de                                       Diminuir ou eliminar consumo de

Vitamina B1                                                                                              Gorduras trans                                                    
Vitamina A                                                                      Café
Laranja                                                                             Proteínas


  • Café

A cafeína aumenta a pressão intra-ocular.


  • Catarata


Definição
A catarata é uma opacidade do cristalino, a lente mais importante do olho. Até há alguns anos se pensava que era uma consequência do processo de envelhecimento e que pouco ou nada se poderia fazer para preveni-la.

Alimentação
Atualmente se sabe que existe uma relação bastante estreita entre a alimentação e a formação de cataratas. O consumo abundante de alimentos que contenham provitamina A e as vitaminas C e E, de ação antioxidante, como as hortaliças, frutas e sementes, pode prevenir a formação de cataratas na velhice.

Conselhos de saúde
A diabetes, o uso de certos medicamentos e a exposição às radiações ultravioletas e aos raios X também pode favorecer a formação das cataratas.


Aumentar o consumo de                                      Diminuir ou eliminar consumo de

Antioxidantes                                                                Lácteos
Vitamina C                                                                    Gordura total
Vitamina E                                                                    Manteiga
                                                                                      Sal


  • Manteiga

Segundo um estudo, a manteiga é o alimento que mais o risco de sofrer de cataratas, quando consumida regularmente.


  • Cegueira Noturna


É a demora ou a falta total de adaptação para poder ver na escuridão. Constitui um dos primeiros sintomas da carência de vitamina A.


Aumentar o consumo de

Cenoura
Damasco
Manga


  • Manga

A manga é a fruta fresca mais rica em Vitamina A.



 _________________________________________________________________________________


Cenoura                   
  • Um autêntico alimento medicinal


A cenoura é com vantagem (juntamente com as folhas de alfafa) o alimento mais rico em vitamina A, o que a converte em um autêntico alimento medicinal.
Propriedades e indicações: A cenoura contém pequena mais significativa proporção de proteínas (1,03%), aproximadamente metade das que a batata contém. As gorduras são praticamente ausentes (0,19%) e acredita-se que os hidratos de carbono são em torno de (7,14%) de seu peso. É uma fonte muito boa de vitamina do grupo B, assim como de vitaminas C e E. Os minerais e os oligoelementos estão todos presentes, incluindo o ferro (0,5 mg/100g).
Três substâncias se destacam na composição da cenoura:
  • Carotenóides, entre os quais se destaca o beta-caroteno, que nosso organismo transforma em vitamina A. Os carotenóides são imprescindíveis para o bom funcionamento da retina e, especialmente, para a visão noturna ou com pouca luz. Também favorecem o bom estado da pele e das mucosas.
  • Fibra vegetal: Contém 3%, a maior parte da qual em forma de pectina. Normaliza o transito e suaviza a mucosa intestinal.
  • Óleo essencial: É ativo contra os parasitas intestinais.
  • A cenoura é muito útil nas afecções da retina e dos olhos em geral; nos problemas de pele; nas colites; e como preventiva de câncer.


  • Preparo e utilização


  1. Crua: Inteira ou ralada em salada, temperada com limão. Fortalece a dentição das crianças.
  2. Cozida: A cenoura combina muito bem com batatas e outra hortaliças. Ao submetê-la ao cozimento, adquire um sabor mais adocicado. Sua riqueza em beta-caroteno se mantém depois da cocção.
  3. Suco: Muito apropriado como refresco saboroso e nutritivo. Combina muito bem com o suco de maça e de limão.



 _________________________________________________________________________________



Damasco (abricó)  

  • Dá brilho e beleza ao olhar


O Damasqueiro tem fama de ser uma das árvores mais “viajadas”. Sua origem situa-se no Norte da China, onde ainda se encontra em estado silvestre como flora natural.
Foi levada para Grécia por Alexandre Magno no regresso de suas conquistas nas Índias. Da Grécia passou a Roma, onde seu cultivo estendeu-se por toda a região mediterrânea. No século 18, foi levada para a América do Norte, onde se aclimatou na Califórnia e nos estados ribeirinhos dos do Mississipi. E sua longa viagem não parou aqui, pois os astronautas norte-americanos levaram-na à Lua em uma de suas viagens espaciais.
Propriedades e indicações: O damasco tem poder energético baixo (48 kcal /100g), o que o torna muito recomendável nas dietas de emagrecimento. É alcalinizante, por sua riqueza em sais minerais alcalinos, destacando-se seu baixo teor de sódio e riqueza em potássio. Contém vários oligoelementos minerais de grande importância fisiológica, como o manganês, o flúor, o cobalto e o boro. É rico em açúcares (frutose e glucose).
Nos damascos secos (desidratados) as proteínas alcançam valor importante (até 5%); igualmente ocorre com o ferro, que é um dos principais minerais.
Entretanto, o componente mais notável dos damascos, tanto frescos como secos, é o beta-caroteno ou provitamina A. Devem-se a esse componente a maior parte de suas indicações dieto-terapêuticas, que são as seguintes.
  • Enfermidades dos olhos: O consumo de damasco mantém a vista em bom estado, e dá brilho e beleza ao olhar, característicos da boa saúde. Isso se deve não só à ação da provitamina A do damasco, mas também à ação conjunta de outras vitaminas e minerais que a acompanham. O damasco é recomendado em caso de secura, coceira ou irritação crônica da conjuntiva, perda de acuidade visual devido à atrofia da retina e cegueira noturna. Os melhores resultados são obtidos seguindo-se uma dieta de damasco.
  • Anemia ferropênica: (por falta de ferro): O teor de ferro dos damascos frescos não é tão importante como o dos secos. As quantidades de provitamina A e de ferro que o damasco contém são pequenas em comparação com as grandes doses que os preparados farmacêuticos podem conter. Apesar disso, os resultados obtidos com o consumo habitual dessa fruta são superiores ao que se poderia esperar por seu teor de ferro ou provitamina A.
  • Afecção da pele e mucosas: devido ao seu teor de provitamina A. Aumenta a resistência às infecções. Recomendado em caso de faringite crônica, sinusite e eczemas.
  • Afecção nervosas: Alguns terapeutas destacam a propriedade equilibrante do damasco sobre o sistema nervoso, e recomenda-o em caso de astenia, depressão, nervosismo e inapetência. Atribui-se esta ação à sua riqueza em oligoelementos.



  • Preparo e utilização


  1. Fresco e bem maduro.
  2. Seco (em passas).
  3. Conserva: em compotas ou geleias.
  4. Dieta de damasco: Realiza-se ingerindo meio quilo de damascos bem maduros por dia, durante 15 dias, preferencialmente no jantar, como prato único. Pode-se acrescentar umas torradas para acompanhar.




 _________________________________________________________________________________



Espinafre
  • Protege a retina e dá força aos músculos


O espinafre é rico em luteína e zeaxantina, dois carotenóides que previnem a perda de acuidade visual devida á degeneração da mácula, o ponto mais sensível da retina. Este transtorno é a causa mais importante de cegueira na terceira idade. O espinafre é até mais efetivo que a cenoura na prevenção da degeneração senil da mácula da retina.


As pesquisas confirmaram que Popeye, o famoso marinheiro dos desenhos animados, tinha razão ao comer tanto espinafre para obter força física. Descobriram também novas aplicações dieto-terapêuticas dessa excelente verdura, como sua ação protetora sobre a retina e visão.
Propriedade e indicações: O espinafre possivelmente é a verdura mais nutritiva que se conhece, apesar de só fornecer 22 calorias em cada 100g. Seu teor de proteínas é bastante elevado para uma verdura (2,86%), mas contem apenas hidratos de carbono (0,8%) e gorduras (0,35%).
O poder nutritivo do espinafre concentra-se em sua grande riqueza de vitaminas e minerais, já que 100g de espinafre proporcionam:
  • Dois terços (672 μg ER) das necessidades diárias de vitamina A (1.000  μg ER).
  • Praticamente a totalidade (194 μg) de ácido fólico ou folato necessário diariamente (200 μg).
  • A metade da vitamina C (28,1 mg) que necessitamos por dia (60 mg).
  • Quase a quarta parte (79mg) do magnésio que necessitamos por dia (350 mg).
  • Mais da quarta parte (2,71 mg) das necessidades diárias de ferro (10 mg). Estas são as aplicações mais importantes do espinafre.
  • Afecções da retina: Uma pesquisa muito minuciosa, comprovou que pessoas de 55 a 80 anos de idade que consomem espinafre habitualmente, apresentam um risco muito menor de sofrer perda de acuidade visual devido à degeneração macular.                                             Recomendamos, pois, o consumo habitual de espinafre a todos os que desejam conservar sua acuidade visual, especialmente acima dos 50 anos.
  • Anemia: O espinafre contém 2,71 mg de ferro / 100g, proporção que supera a da carne. Ainda que o ferro de origem vegetal seja absorvido com maior dificuldade que o de procedência animal, a presença de vitamina C, procedente tanto do próprio espinafre quanto de outros alimentos, favorece notavelmente a assimilação desse mineral.                                                   O suco fresco de espinafre é uma forma eficaz de toma-lo em caso de anemia.
  • Aumento de colesterol: Foi comprovado em pesquisas com animais que as proteínas do espinafre impedem a absorção do colesterol e dos ácidos biliares. Seu consumo ajuda a reduzir o nível de colesterol no sangue.
  • Gravidez: Pela riqueza em ácido fólico ou folato (194μg/100g) que previne certas malformações nervosas no feto, assim como seu poder antianêmico, o espinafre é uma verdura ideal para as grávidas.
  • Esporte e crescimento: Por sua riqueza vitamínica e mineral, o espinafre constitui uma verdura muito recomendável para esportistas e adolescentes em fase de crescimento.



  • Prepara e utilização


  1. Cru: Quando o espinafre está bem tenro pode-se comê-lo em salada.
  2. Congelado: Perde uma pequena parte da vitamina C, mas tem a vantagem da disponibilidade o ano todo.
  3. Cozido: A forma ideal é ao vapor, pois assim conserva a maior parte de suas vitaminas e minerais.
  4. Suco fresco: Meio copo ao dia antes do almoço ou jantar, tomado aos goles, é a dose recomendável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário